O dia a dia de todas as famílias virou de pernas para o ar com a pandemia, certo?

Mas é possível transformar esse caos em convivência harmônica e, de quebra, ainda contribuir para o desenvolvimento das crianças. 

Temos 4 dicas que vão te ajudar nessa missão!

1-    Crie uma rotina familiar

Antes da pandemia, todos tínhamos uma rotina semanal. A perda disso, com a ausência da escola presencialmente, das atividades extras das crianças e a nova configuração de trabalho dos adultos, causa aquela sensação de caos, das coisas fora do lugar e tira a segurança das crianças também. 

Sem saber o que vão fazer, elas acabam ficando irritadas, querendo mais atenção. Por isso, é importante criar uma rotina, mesmo estando dentro de casa. Essa rotina precisa envolver os horários das refeições, de acordar e dormir, das aulas on-line, de fazer as tarefas da escola, de uso das telas, além de garantir momentos de brincadeira. 

As crianças também podem ter horários para ajudar com as tarefas da casa, conforme a faixa etária, com atividades como arrumar a cama, regar as plantas e organizar os brinquedos.

2-    Separe momentos para interagir com as criançasAgora, mais do que nunca, as crianças precisam partilhar momentos interativos com os adultos. Jogar um jogo, ler um livro ou fazer um bolo são alguns exemplos de atividades divertidas que, além de tudo, ajudam no desenvolvimento das crianças. A plataforma Ler o Mundo, por exemplo, oferece um curso com reflexões e muitas ideias de atividades práticas para as famílias. 

3-    Façam juntos atividades relaxantes

Escutar música, dançar ou mesmo meditar em certos momentos do dia trazem pausas necessárias, momentos para desligar, respirar e desestressar. Esses tipos de atividades ajudam nas habilidades emocionais que precisam ser desenvolvidas pelas crianças e pelos adultos, como o equilíbrio e a concentração.

4-    Introduzam na rotina atividades físicas e brincadeiras 

Mexer o corpo é fundamental, é saúde! A atividade física tem relação direta com o bem-estar emocional e é possível organizar brincadeiras em casa, como “estátua”. Com a flexibilização da quarentena, também é possível sair de casa e ir até um parque ou outro lugar ao ar livre para que as crianças possam brincar, tomar sol e gastar energia! 

Demos várias dicas aqui pensando nas crianças, mas, acima de tudo, pense também no seu bem-estar! 

Lembre-se: quando caem as máscaras de oxigênio, os adultos devem colocá-las primeiro, ou seja, as crianças ficarão bem se você estiver bem! Então, cuide da sua saúde física e emocional também!

Publicado por:blogleromundo

Somos Bruna Cardoso e Paula Strano, as idealizadoras do Ler o Mundo. Como educadoras especialistas em alfabetização, já acompanhamos o processo de aprendizagem da leitura e da escrita de muitas crianças e sabemos o quanto a família e a escola são importantes nessa fase. Por isso, pensamos que uma boa maneira de ajudar mães, pais e educadores seria criar uma plataforma que traz tudo o que eles precisam saber: como funciona esse processo na vida das crianças, com dicas de atividades e um pouco da teoria que nos fundamenta. Nossa experiência como professoras está presente em cada palavra, assim como nossas trajetórias de vida, pois Bruna é também psicopedagoga e mãe de Helena (10 anos), Cecília e Matteo (7 anos), e Paula é especialista em produção de texto e escritora de literatura infantil.

Deixe uma resposta