SOS: 5 dicas que irão ajudar muito as mães e o pais!

1- Crie uma rotina da casa

Mesmo estando em casa, precisamos manter uma rotina, ela traz segurança para as crianças e cria uma organização para toda a família. Isso inclui os horários das refeições e as tarefas de todos os integrantes da família, horário de brincadeira, uso de telas e estudo, é claro!

2- Informe-se sobre o que a escola espera da criança nas atividades 

Sabemos que a mãe e o pai não são pedagogos, mas é preciso saber pelo menos um pouco sobre o que se espera que a criança faça sozinha para poder ajudar na medida certa. Isso significa não fazer pela criança e, ao mesmo tempo, não deixá-la sem nenhum suporte. Para isso, converse com a escola. Ligue, mande e-mail, nós também precisamos desenvolver a comunicação fora do presencial.

3-  Incentive a autonomia 

Incentivar a autonomia gradativamente significa ajudar e ao mesmo tempo deixar a criança fazer sozinha, na medida certa. Isso também pode ser feito oferecendo algumas ferramentas de organização para as crianças, como quadros semanais de organização da casa e dos horários das aulas e atividades para fazer e entregar. Quando a criança tem noção do que precisa fazer e quando precisa fazer, ela consegue se engajar muito mais nas atividades. Assim ela cria responsabilidade. 

4- Pense nos pontos positivos 

A situação está difícil para todo mundo, sabemos. O exercício de encontrar pontos positivos pode nos ajudar e nos motivar nesse momento duro. Pense que as crianças estão aprendendo muito sobre esse novo mundo digital e saber usá-lo positivamente é um grande ganho. Muitas crianças estão tendo mais tempo com a mãe, o pai ou os irmãos em casa. Podem ter a chance de participar mais das tarefas da casa, isso é um aprendizado enorme para a vida. Além disso, existem maneiras da família participar do aprendizado das crianças em fase de alfabetização, por exemplo, sem estresse! A Plataforma Ler o Mundo possui um curso para isso! Venha conhecer!

E o mais importante: estão adquirindo resiliência, capacidade de passar por adversidades, lidar com perdas (em muitos casos), com as emoções exacerbadas pela saudade da escola, dos familiares e dos amigos. Isso tudo, de alguma maneira, nos fortalece. Atravessar desafios faz parte da vida, como cada um atravessa faz toda a diferença.

5- Vai passar!

Sim, não podemos deixar de olhar para o fim do túnel. Um túnel que parecia curto, mas se mostrou muito maior que o esperado. Quem queria passar por ele prendendo a respiração e contando teve que parar para pegar mais fôlego, uma vez, duas vezes, três vezes… mas o final vai chegar!

Publicado por:blogleromundo

Somos Bruna Cardoso e Paula Strano, as idealizadoras do Ler o Mundo. Como educadoras especialistas em alfabetização, já acompanhamos o processo de aprendizagem da leitura e da escrita de muitas crianças e sabemos o quanto a família e a escola são importantes nessa fase. Por isso, pensamos que uma boa maneira de ajudar mães, pais e educadores seria criar uma plataforma que traz tudo o que eles precisam saber: como funciona esse processo na vida das crianças, com dicas de atividades e um pouco da teoria que nos fundamenta. Nossa experiência como professoras está presente em cada palavra, assim como nossas trajetórias de vida, pois Bruna é também psicopedagoga e mãe de Helena (10 anos), Cecília e Matteo (7 anos), e Paula é especialista em produção de texto e escritora de literatura infantil.

Um comentário sobre ldquo;Estudo na Pandemia: como a mãe e o pai podem ajudar as crianças

Deixe uma resposta