Que relações leitura e brincadeira podem ter?

O dia das crianças está chegando! Vamos pensar nos possíveis vínculos entre leitura e brincadeira?

Aqui no Ler o Mundo a gente fala muito sobre leitura, claro, mas a relação da leitura com a brincadeira é sempre muito presente! Afinal, a brincadeira e a principal forma da criança se relacionar com o mundo!

Pensamos em algumas maneiras de olhar para a relação leitura/brincadeira, baseadas nas nossas vivências e estudos:

1- A brincadeira com materialidade do livro

2- A brincadeira no texto: contos acumulativos e de repetição

3- Poesia: brincar com a sonoridade, parlendas: versos para brincar, trava-línguas: brincadeiras com as palavras

4- A brincadeira no tema da história

Vamos lá?

1- A brincadeira com materialidade do livro

A gente ouve falar muito em livro-brinquedo, certo? São aqueles livros barulhentos, cheios de botões, sons, um excesso de estímulo, com ilustrações estereotipadas, isso, no nosso ponto de vista, não representa qualidade.

Mas, o livro como objeto, que oferece maneiras de interação sensorial no momento da leitura pode oferecer excelentes experiências de leitura! Veja as nossas sugestões:

Era uma vez outra vez, de Edith Chacon, ilustrado por Priscilla Ballarin, Editora Barbatana

Clique aqui e leia o post sobre o livro!

leitura e brincadeira

Livro Clap, de Madalena Matoso e Este livro está te chamando (não ouve?), de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso

Os livros mostrados acima fazem parte da coleção de cantos redondos (da editora portuguesa @planetatangerina ).

A coleção tem como princípio a interação do leitor com a obra de uma maneira muito diferente, olha que bacana a descrição do site: “Um livro é um lugar. Com dentro e fora, esquerda e direita, perto e longe, princípio e fim. Nesta coleção, fazemos do “objeto livro”um lugar verdadeiro, onde os leitores participam na construção de cada aventura, jogando, brincando, produzindo sons e movimentos.” Ou seja, é preciso ler com com o corpo, com os sentidos, com movimento e o livro proporciona isso por meio da sua materialidade.

Aqui no Brasil mais uma obra da coleção foi trazida, o livro “Daqui ninguém passa!”? – mas a única edição tupiniquim que preservou os cantos redondos, que imagino que façam parte da concepção da coleção, foi o de hoje: “Este livro está te chamando (não ouve?)“

Se eu abrir esta porta agora… , de Alexandre Rampazo

O livro já começa com suspense!

Quem nunca se deparou com uma porta misteriosa, que faz com que a gente fique pensando o que existe do outro lado? No livro, é possível abrir a porta de verdade, como uma brincadeira de esconde-esconde, e essa abertura pode trazer diferentes possibilidades, diferentes surpresas, tanto aterrorizantes, quanto deliciosas!

Livro O que tem aí, de Rosinha

Clique aqui para ler o post

2- A brincadeira no texto: contos acumulativos e de repetição

Este gênero vem da tradição oral, é uma narrativa de estrutura simples e divertida, uma brincadeira de repetição e acumulação com as palavras! Você conhece a brincadeira “Velha a fiar”? Então, a ideia é essa, os elementos e/ou personagens vão se acrescentando à narrativa até que… bom cada historia tem seu enredo e seu final!

Pedro vira porco-espinho, de Janaina Tokitaka

Clique aqui para ler o post sobre o livro

Trio de livros da autora Susane Straber

Estes contos acumulativos acontecem em situações que os pequenos amam: na banheira, na cama e em busca de um bolo! Sucesso garantido!

Você troca, de Eva Furnari

Este livro não é um conto e sim uma verdadeira brincadeira, com a estrutura textual de repetição! Brincadeira de troca, de rimas e de maluquices!

Clique aqui e leia o post do livro

Um elefante incomoda muita gente…

E quando a brincadeira cantada de repetição vira livro? Os incomodados que se mudem, de Márcia Leite e Anita Prades é diversão garantida!

3- Poesia: brincar com a sonoridade, parlendas: versos para brincar, trava-línguas: brincadeiras com as palavras

A poesia é o próprio brincar com as palavras, portanto a construção (ritmo, recursos linguísticos, figuras de linguagem) se sobrepõe à significação.

Patrícia Corsino, referindo-se à leitura para bebês

Poesia: Cantigas por um passarinho à toa, de Manoel de Barros

Clique aqui e leia o post sobre o livro!

Poesia: Dez Sacizinhos, de Tatiana Belinky

Novamente a brincadeira cantada que vira livro! Um clássico maravilhoso!

Clique aqui e leia o post do livro

Meu livro de folclore: tem parlenda, tem trava-línguas e muito mais!

Clique aqui e leia o post sobre o livro!

Salada, saladinha: parlendas de montão!

Se você achava que conhecia muitas parlendas… não conhece este livro!

4- A brincadeira no tema da história

O faz de conta

Neste clássico do livro-ilustrado, de John Burningham, a narrativa se constrói na leitura das imagens junto com o texto. A cada dupla de páginas, de um lado os adultos e suas falas e do outro o ponto de vista da criança!

Faz de conta com brincadeira de esconder: Onde está Tomás?

Sempre escondido, Tomás entra nas maiores aventuras! Livro maravilhoso de Micaela Chirif e Leire Salaberria.

Sobre brincadeira na chuva, na lama, sobre infância: Leo e Lua

Clique aqui e leia op post sobre este livro lindo de Ana Paula Mira e Yuri Ferraz

Descubra a experiência que ensina o seu filho a ler!

Por que 
fazer parte?

EDUCAR NÃO PRECISA SER CHATO!
Estudar pode ser chato. Ler também. Ensinar as crianças é um desafio! E a participação dos pais na educação tem sido cada vez mais importante… Necessária!

Foi para isso que surgiu a Experiência LER O MUNDO:

Para unir pais e filhos em momentos de aprendizado, mas sem esforço! E sim, com muita alegria, facilidade e interatividade, com aulas curtas que guiam no caminho do aprendizado.

APRENDER COM O MUNDO REAL É MAIS LEGAL
Usando técnicas de pedagogia, a Experiência LER O MUNDO leva você e seu filho em uma jornada de leitura de tudo que já está ao redor da criança: a cidade, o supermercado, as receitas da cozinha e muito mais!

APENAS ALGUNS MINUTOS POR DIA
Um convite para sair da telinha do computador e aprender brincando e olhando para o mundo, com aulas rápidas e prazerosas!
Assim fica muito mais gostoso aprender!

“Leitura vai muito além do texto escrito quando estamos ensinando uma criança. Com o caminho certo, os pais participam de uma educação interativa e agradável com seus filhos, que aprendem até mais rápido que o normal”. (Bruna Cardoso, professora Ler o Mundo).

E aí: vamos ler o mundo?

Publicado por:Bruna Cardoso e Paula Strano

Somos Bruna Cardoso e Paula Strano, as idealizadoras do Ler o Mundo. Como educadoras especialistas em alfabetização, já acompanhamos o processo de aprendizagem da leitura e da escrita de muitas crianças e sabemos o quanto a família e a escola são importantes nessa fase. Por isso, pensamos que uma boa maneira de ajudar mães, pais e educadores seria criar uma plataforma que traz tudo o que eles precisam saber: como funciona esse processo na vida das crianças, com dicas de atividades e um pouco da teoria que nos fundamenta. Nossa experiência como professoras está presente em cada palavra, assim como nossas trajetórias de vida, pois Bruna é também psicopedagoga e mãe de Helena (10 anos), Cecília e Matteo (7 anos), e Paula é especialista em produção de texto e escritora de literatura infantil.

O que você achou do conteúdo? Comete aqui!