Recentemente a fala: ‘O cara que criou dever de casa criou para punir as crianças’ dita por Pedro Scooby, participante do BBB, causou polêmica.

Vamos pensar sobre isso?

Qual seria a função da lição de casa?

A ideia de que se aprende pelo castigo e pela punição é conhecida por todo mundo.

Antigamente era comum que os adultos batessem nas crianças, inclusive nas escolas, usando a palmatória. Hoje em dia a punição acontece por meio de castigos e isso é bem questionável.

Existem muitas outras maneiras de se educar uma criança, com respeito, escuta e sem perder a autoridade, que é diferente de autoritarismo.

Mas, voltando à lição de casa, será que a função dela é punir  as crianças?

Quando uma questão dessa é colocada, o que está em jogo é muito mais do que a lição de casa em si.

Isso tem a ver com o sistema de educação tradicional ultrapassado, que ainda impera, sim, no mundo atual, com um modelo de transmissão de conhecimento.

Antes de prosseguirmos com a reflexão, vamos explicar a diferença entre a pedagogia tradicional e as pedagogias ativas:

  • Pedagogia Tradicional – Numa perspectiva tradicional, o ensino é centrado no professor, que é o responsável por administrar o conteúdo e transmiti-lo aos alunos. O conteúdo, por sua vez, é aquele acumulado pelo tempo, focado em fatos e informações. Nesse tipo de metodologia, é esperado que os alunos “absorvam” o que é ensinado por meio de aulas expositivas, além de resolver exercícios muitas vezes centrados na cópia e na repetição.
  • Pedagogias Ativas – As pedagogias ativas são abordagens ou metodologias que colocam a criança no centro do processo de aprendizagem e o professor sai do papel de transmissor de conhecimento, assumindo a função de criador de situações de aprendizagem. Além disso, todas elas trazem a importância do desenvolvimento da autonomia dos alunos e da reflexão.

Perceberam a diferença?

Agora vamos pensar na lição de casa nesses  dois contextos:

Na pedagogia tradicional, a lição de casa:  é chata, mecânica, repetitiva (muitas vezes é praticamente uma cópia do que foi feito em sala), desinteressante, ou seja: soa como punição.

Nas pedagogias ativas, a lição de casa: complementa o processo de pesquisa,  desenvolve a postura de estudante, a autonomia, dialoga com o conteúdo, pode ser personalizada (de acordo com as maiores necessidades do estudante), traz contribuições para o projeto, gera novas  reflexões e faz com que o aluno traga perguntas  e dúvidas para a sala de aula (existe até uma metodologia assim, a sala de aula invertida).

Quando a relação da criança com o conhecimento e com a aprendizagem é bacana, lição de casa não é punição, é uma extensão das pesquisas e estudos que são feitos na escola e desenvolve algo incrível que todas as pessoas deveriam levar para a vida:

A vontade de aprender!

Quer desenvolver ainda mais a vontade de aprender do seu filho ou filha?

Publicado por:Ler o Mundo

Ler o Mundo é projeto que, por meio de diferentes ações, busca explorar as linguagens que estão presentes nas inúmeras maneiras de ler o mundo. O conteúdo da Plataforma Ler o Mundo, por exemplo, é para professores e famílias que querem formar leitores e educar para o futuro. Formamos educadores para as demandas do mundo atual. Somos uma comunidade que acredita que é possível educar de maneira diferente, tendo como pano de fundo, sempre, a leitura de mundo.

O que você achou do conteúdo? Comete aqui!