‘Dia do índio’ na escola: vamos avançar nessa reflexão?

Nós sempre olhamos com ressalvas as comemorações de algumas datas na escola, porque certos assuntos merecem atenção, reflexão, um conhecimento aprofundado e vemos por aí algumas práticas escolares estereotipadas e sem sentido para as crianças: vemos crianças fantasiadas sem entender nada, professores enfeitando a sala como um bufê infantil, enfim, este tipo de prática não faz sentido.

Mas estas datas são convenções sociais que marcam eventos da nossa cultura. É possível trazer algumas datas comemorativas para tema de conversa com as crianças, mostrando o porquê de elas existirem na nossa cultura e refletindo sobre o seu significado. 

Você sabe por que o dia dos povos indígenas é comemorado?

19 de abril de 1940 foi o dia do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, em que delegados indígenas, representantes de várias etnias reuniram-se com o propósito de discutir sobre o respeito à situação dos povos indígenas após séculos de colonização. A partir do ano seguinte, vários países do continente americano passaram a incluir em seus calendários o 19 de abril como dia de homenagem aos povos nativos ou indígenas.

No caso do Brasil, o Dia do Índio foi instituído em 1943.

Fonte: https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/19-abril-dia-Indio.htm

Uma reflexão importante sobre a data, feita por Daniel Munduruku, Doutor em educação pela Universidade de São Paulo e pós-doutor em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos e indígena. 

Daniel Munduruku diz que a palavra “índio” traz em si preconceitos, como a ideia de que o indígena é selvagem e um ser do passado, além de “esconder toda a diversidade dos povos indígenas”.

“Quando a gente comemora o Dia do Índio, estamos comemorando uma ficção”, “É uma ideia folclórica e preconceituosa”, diz Munduruku.  Isso se reflete nas comemorações estereotipadas às quais nos referimos no slide 2. 

A palavra ‘indígena’ diz muito mais a nosso respeito do que a palavra ‘índio’. Indígena quer dizer originário, aquele que está ali antes dos outros

Talvez o 19 de abril devesse ser chamado de Dia da Diversidade Indígena. As pessoas acham que é só uma questão de ser politicamente correto. Mas, para quem lida com palavra, sabe a força que a palavra tem

Daniel Munduruku

Fonte: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2019/04/19/dia-do-indio-e-data-folclorica-e-preconceituosa-diz-escritor-indigena-daniel-munduruku.ghtml

Nossa dica

Daniel Munduruku é escritor, autor de mais de 50 livros para crianças, jovens e educadores. Temos nas nossas dicas literárias (tag #lompovosindígenas) alguns livros desse autor tão importante.

dia do índio

Nossas dicas literárias podem ajudar os pequenos a olhar para a cultura indígena sem estereótipos, compreendendo e valorizando seus costumes, entendendo que existem muitos povos indígenas no Brasil, que cada um deles é diferente, mas que todas essas nações fazem parte da nossa cultura brasileira.

Durante o ano inteiro, não só no dia 19 de abril.

Vamos refletir?

Como você vê essa questão? Como os educadores da escola onde você trabalha ou da escola dos seus filhos abordam esse tema?

Na Plataforma Ler o Mundo temos várias lendas indígenas em áudio e texto, venha conhecer!

Publicado por:Ler o Mundo

Ler o Mundo é projeto que, por meio de diferentes ações, busca explorar as linguagens que estão presentes nas inúmeras maneiras de ler o mundo. O conteúdo da Plataforma Ler o Mundo, por exemplo, é para professores e famílias que querem formar leitores e educar para o futuro. Formamos educadores para as demandas do mundo atual. Somos uma comunidade que acredita que é possível educar de maneira diferente, tendo como pano de fundo, sempre, a leitura de mundo.

O que você achou do conteúdo? Comete aqui!